22 de mai de 2010

Nasce um poeta!!!!

A DANÇA, por SAndrio Candido.
Este post veio como comentário mas é tão especial que merece estar publicado!!!!!!!
Obrigado você Sandrio por palavras tão belas.
Ah, se o mundo tivesse mais de você......


poeta do inverno. disse...

Dançar é dizer o indizível, sim, a dança não fala, ela grafa com seus movimentos as palavras sem voz, as palavras mudas que o tempo aprisiona dentro de seu passar, os murmúrios da alma.
Dançamos porque queremos vencer o tempo, este que tanto quer perdurar em nosso corpo e nos fazer ver que ele nos leva, só nos resta dançar, mover o estranho corpo que julgamos pertencer-nos, mover ao toque da musica que é o transmutar do silêncio solitário da poesia, dançar e poetizar, mas uma poesia muda, uma poesia corporal.
O corpo procura o vento, e cada bailarino é um destino, um verso para compor o grande soneto.
Dançar é romper os limites do espaço que nos cerca e do tempo que nos transforma romper os limites do nosso andar, transformar o andar em uma espécie de elevação espiritual, será a dança uma religião? Não, a dança é arte e ainda bem, porque sendo arte ela nos eleva enquanto a religião apenas nos preenche.
Homens do meu século aprendam que somente a poesia é a dança estão onde não podemos vê-la e mesmo não tocando é como se estivéssemos a tocar, por isto é melhor dançar.
Sandrio Candido.
andreia obrigado por ter me ensinado o valor da dança em minha vida.

Um comentário:

Você também pode comentar.